Inpe e MMA assinam acordo para monitorar exploração madereira em florestas

Objetivo da parceria é controlar a extração de madeira nas áreas de concessão florestal

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e o Serviço Florestal Brasileiro, ligado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), assinaram um acordo de cooperação técnica para o monitoramento da exploração madeireira em florestas públicas.

O objetivo principal da parceria é permitir o controle e o acompanhamento da extração de madeira nas áreas de concessão florestal. Para detectar a exploração seletiva de madeira, o Inpe desenvolveu o Detex, sistema para análise e monitoramento da cobertura florestal baseado em imagens de satélites.

O Detex será utilizado para detectar atividades madeireiras ilegais, além de verificar se a exploração florestal sob contrato de concessão está ocorrendo em locais, intensidade e períodos estabelecidos no Plano de Manejo Sustentável orientado pelo Serviço Florestal.

 Um inventário completo das florestas públicas, com base nos dados de desmatamento dos anos de 2005 e 2006, está sendo realizado para que o Detex possa entrar em operação.

O mapeamento da Floresta Nacional do Jamari, em Rondônia, já foi concluído. Trata-se da primeira concessão do país, onde as atividades produtivas devem iniciar ainda em 2010. Já o da Floresta Nacional Saracá-Taquera, no Pará, também está pronto e as próximas serão as Florestas Nacionais de Amana e Crepori, no mesmo Estado.

 Segundo o Serviço Florestal, o monitoramento por satélite das áreas de concessão vai gerar informações mais detalhadas do que as utilizadas atualmente, pois será possível acompanhar espacialmente as atividades dos concessionários.

Com essas informações será possível identificar pátios de estocagem e estradas abertas para escoamento da produção dentro da unidade de manejo, bem como eventual exploração fora da área designada.

Fonte: Canal Rural/INPE E FAPESP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *